terça-feira, 27 de março de 2012

Palavras que se perdem


Aqueles arrepios me percorrem
 como as borboletas que senti em criança, 
me contenho embaraçada mas,
 me olhas e sabes como me sinto.
 Sei que o sabes,..
Me atrevo a tocar-te 
quero saber se és real, 
quero sentir o teu respirar, 
quero sentir-te perto de mim. 
Quero poder te amar
Quando me olhas assim 
perco-me na imensidão do teu olhar.
 Perco-me na tua magia, 
perco-me no teu calor
 onde nada importa.
 Como te adoro, como te adoro.
E num suspiro escutando
 o bater do teu coração
 sorrio por te ter descoberto 
na confusão de sentimentos 
que me enlouquecem.
Como tudo se transforma num olhar
 sem precisar de palavras
 Como tudo se transforma no calor de um beijo,
 no conforto de um abraço que tudo afasta.
Meu amor, quantas cartas te escrevi,
 quantas cartas joguei fora…
não consegui me expressar
 e as palavras eram inúteis.
Ansiava poder te mostrar o que sentia 
e sentir o quanto me amas…
Momentos guardo dentro de mim …
quantas lagrimas me enxugaste 
quantos sorrisos meus
 guardaste carinhosamente
Quantos momentos de amor vivemos
 e quanto é difícil estarmos longe
Amargura da despedida,
 doçura no reencontro…
momentos em que as palavras se perdem
 na imensidão de tantos sentimentos.
Nos erguemos e nos olhamos 
e num sorriso sabemos
 que estaremos sempre unidos.

Sem comentários:

Enviar um comentário