quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Album de recordações

Abri o meu álbum de recordações...
contemplei cada momento...
com um sorriso... com uma lágrima,
Senti o coração pulsar...
abrandar... saltar de alegria...
depois apertado... de angustia.
Fotografia atras de fotografia...
decisões tomadas, loucuras, lamentações.
Encontrei-te...mergulhei nas minhas memorias...
Sorridente... ardente.. humilde...
um mistério... foi assim que te conheci...
fui á descoberta de um tesouro...
tesouro que perdi na imensidão de loucuras....
deixei-te passar por aquela porta....
um sorriso que tudo aceitou...
abri a porta da solidão porque quis...
por desespero... de não conseguir...
aceitar ser feliz... perdida... como antes de te conhecer...
Dias e dias... revivendo momentos passados...
Olhares trocados....risos ...
ainda consigo ouvir... por trás das cortinas....
loucuras de seres apaixonados....
o teu calor...o sentimento ....
tudo que envolve o amor...
que não soube embrulhar....
Pagina a pagina ...o olhar detém-se...
naquele momento em que desististe...
me deixaste seguir o caminho...
Não ficou na foto... aquela lágrima que caiu...
aquele lamento... preso na garganta...
o soluço...o começo de um choro...
Momentos vejo passar... aqueles dias sem fim...
olhando pela janela... revoltada... imersa na tristeza...
dia a seguir á noite... sem sentir o calor do sol...
recordo todo o frio que senti...sem ti...
Olho de novo pela mesma janela...
plena de recordações...
sinto o teu abraço...a tua doçura...
cai do meu colo meu álbum de recordações...
o álbum da minha alma...que parou...
no momento... em que corri para ti...
erros admiti...neblina da minha alma se dissipou...
viste o quanto és importante para mim...
álbum que cai para o chão...marcado...
pelos meus passos... nosso calor...
album que se fecha na fotografia...
imersos em flores brancas que caem...
um véu que é levado pelo vento...
o teu beijo...as palavras...és minha...amo-te...
amei-te desde o primeiro momento...
Folhas que se unem...repletas de sentimentos...
aprendi a amar-te de corpo e alma...

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Alegria


Alegria
Quando nos teus olhos
me perco
Alegria
quando sorris e me iluminas
Alegria
quando teu calor me incendeia
Alegria
quando me envolves
na correnteza da paixão
Alegria
quando a tristeza se apaga
Alegria
quando estremeço
com o teu toque
Alegria
quando as palavras desaparecem
no nosso doce sentimento
Alegria
quando tudo se torna belo
perante o nosso amor
Alegria
quando tudo ganha significado,
me sinto perfeita, completa
Alegria
que afasta a tristeza e mergulho
na beleza de te ter encontrar
Alegria
de ter enfrentado todos os demónios
para contigo ficar.
Alegria
por conseguir superar todos os desafios
Alegria
pela calma que me ofereces
Alegria
pelo teu apoio
quando tudo se revolta
Alegria
por sentir o teu coração
bater fortemente
Alegria
pelo nosso ardor
nos nossos momentos
em que tudo deixa de existir.
Alegria
pela raiva de te amar
Alegria
por conseguir
escrever estas palavras
Alegria
por conseguir
exprimir este sentimento
Alegria
por ter descoberto o amor
e mostrar
a todos o quanto te amo
Alegria
por estar viva

Em guerra com o malware

Podem acreditar que é assim que me sinto. Apaguei todos os blogs que seguia por causa do malware que me tem dado volta á cabeça. No entanto gravei a listagem de blogs que seguia e aos poucos vou acrescentando os que se dizem seguros. Espero que compreendam...não podia deixar que cada vez que tentassem aceder ao meu blog aparecesse o aviso de malware. Não neste cantinho especial em que a vossa visita só o engrandece.

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Emoções novas- 1ª agenda forrada




Apresento-vos a minha ultima criação. O desafio do leilões d`arte era trocar blocos de apontamentos ou agendas forrados na arte que quiséssemos ou feito por nós. Ora, eu fazer não sei por isso forrei uma agenda o melhor que pude e com a fita azul dei o toque final. Pelas fotos parece estar imperfeito, mas é só o ângulo da fotografia. Eu gostei de fazer e quando tiver de oferecer algo e não souber o quê, sempre é uma bonita lembrança.

terça-feira, 20 de setembro de 2011

Paixão dos deuses-sonho em acabá-la

Apresento-vos a minha Paixão dos deuses começada á anos. Na altura descobri um engano tão grande que tive de desmanchar quase metade do quadro. Agora já encontrei vontade suficiente para o terminar.

domingo, 18 de setembro de 2011

Mudou um bocadinho, mas para mim mudou para melhor. Finalmente o prateado já se nota e agora é só fazer o saquinho, colocar a fita e a árvore de nata vai ficar diferente. Será o primeiro de muitos enfeites que espero fazer e poder partilhar.

sábado, 17 de setembro de 2011

Nefertiti - bons e maus momentos

Apresento-vos esta menina que me deu bons e maus momentos. Tinha começado a bordar há pouco tempo e aceitei este desafio para animar o meu pai. Não tinha ideia do trabalho que me iria dar. Desisti, recomecei, desesperei até que encontrei vontade suficiente e muita paciência pois o dourado partia-se facilmente. Enfim...hoje em casa do meu pai olhei e quase não acreditei que fui eu que a fiz e que foi um dos meus primeiros quadros. O que a paixão nos faz...Espero que gostem

sábado, 10 de setembro de 2011

O natal está chegando


Este ano como estamos em crise e o natal é época de festa já comecei a pensar na decoração de natal. Assim já comecei a bordar e aqui estão os meus primeiros trabalhinhos que serão enfeites da árvore de natal ou sachés. Pelo menos será um natal com muito amor. Em cada peça que faço,deixo um bocadinho de mim

sábado, 3 de setembro de 2011

Lágrimas da vida

Quando as lágrimas tendem a cair ,
sem que o vento as consiga secar
tu és o meu lenço, o meu afago
a minha calma.
O som da tua voz me acaricia
e tenta acalmar um coração desalmado.
É um sorriso que tenta surgir
no molhado rosto que é o meu
sem que a voz se ouça
mergulhada na tempestade da vida.
São imensas as desventuras
e tu ao meu lado me amparando
apenas com a tua presença
um toque doce...
Mas as lágrimas que tendem a cair
não querem secar .
Estás ao meu lado com o teu carinho,
a tua ternura, a tua doçura num terno abraço,
no silencio da noite.
Noite que parece não ter fim...
noite que se prolonga...
quando o coração se recupera
para mais uma batalha.
Tu colhes todos os pedacinhos
e tentas uni-los com a beleza dos teus sentimentos
enquanto as lágrimas deslizam e deslizam...
Palavras que se perdem, emoções que pairam no ar,
as gotas de chuva que correm as janelas,
o seu som batendo vezes e vezes sem conta,
nas janelas que parecem as janelas da minha alma.
Como é difícil retomar o caminho novamente...
e tu que não me abandonas...
não escutas os meus desejos de querer estar só...
tu que me abraças me fazes olhar-te nos olhos...
mergulhar nessas doces lagoas onde encontro
o fogo da tua alma misturado
com a doce corrente de um amor...que me inunda...
Navego nos longos rios da vida,
com ventos e calmarias e contigo...
contigo sempre do meu lado...
as lágrimas deslizando enquanto as tentas secar...