terça-feira, 17 de maio de 2011

Por ti


Quando te sentires perdido nas brumas da vida
o meu farol te guiará
quando perderes os teus sonhos
com o meu carinho os recolherei.
Quando o teu mundo perder as cores
pintálo-ei novamente.
Sou o véu que limpará as tuas lágrimas,
Sou a luz que te afastará da escuridão.
Devolverte-ei a voz
quando a sentires desaparecer.
Darte-ei forças para prosseguires
e continuarei embalando-te
encoberta pelas estrelas
envolta na esperança de te dar
um mundo melhor
que sei que existe.
Sentirás as minhas mãos
acariciarem teu rosto,
o meu toque nos teus cabelos
e depois a doçura deslizando pelo teu ser.
Meus lábios murmuram
palavras doces,
enquanto meus olhos se fecham
e a minha alma
vai ao encontro da tua.
Estou presente,
longe do teu olhar,
do teu cheiro,
do teu toque,
longe de me ouvires,
mas estou presente.
Presente em cada momento
que te sentes vivo.
Em cada segundo
de alegria e de tristeza
eu estou lá.
Vivo em ti,
sou a tua essência.
Teu amor me uniu a ti
e só assim me permaneço viva
partilhando todos os sentimentos
tecidos nos longos fios da vida.

4 comentários:

  1. Vânia! Obrigada por me visitar... Fiquei muito feliz, espero que tenha gostado e que volte. Esperarei por você!

    E que delicado e lindo blog-azul. Adorei!

    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Liiindo! Inspirada, não? Bom findi!

    ResponderEliminar
  3. Encantador este poema a condizer com o teu trabalho! Adoro ponto cruz e tenho algumas peças feitas por mim.
    Gostei do teu espaço onde há um sonho para colher!
    Beijo
    Graça

    ResponderEliminar